<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8680301\x26blogName\x3dcuidado+de+si\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://curadise.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://curadise.blogspot.com/\x26vt\x3d6413740273964997763', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

[306] desabafo estivo

Os telejornais multiplicaram-se hoje em notícias relatando e mostrando a chegada de mais meios aéreos de combate aos incêndios (os tais da ajuda pedida à UE). Houve até tempo para mostrar uma patética chegada de 22 bombeiros vindos da Madeira com tanto de Secretário de Estado a acolhê-los e a discursar. (Repare-se que o gesto da vinda dos 22, apesar de irrisório, é louvável. Só que o aproveitamento político é indesculpável!). O Governador Civil de Coimbra, em declarações à Sic Notícias refere com alarde que nunca como hoje se viu tanta concentração de meios e de pessoas nos incêndios de Coimbra.
Telefonei ao meu pai, homem simples e corajoso, que desde domingo de madrugada tem andado numa azáfama (ele e os moradores do bairro de S. Sebastião - e muitos outros por esse Portugal fora) para proteger bens e pessoas lá do bairro e ele disse-me que acaba de haver um reacendimento na Quinta da Maia, que foi prontamente debelado por populares e bombeiros, entretanto chamados a actuar. Falei-lhe das notícias que anunciavam a chegada de mais meios e pessoas e das palavras do Governador Civil. Respondeu-me: «Ainda bem, só que o problema é que esta merda já ardeu toda!»
É isso! Esta merda já ardeu toda.
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

9:56 da tarde

não concordo com o seu pai (a não ser que ele se referisse especificamente ao bairro). olhe que ainda há muita coisa para arder, muita coisa. daqui por uns dias ou talvez para o ano me dirá.

e o problema é esse: há muita coisa para arder, e então ela arde.    



10:48 da tarde

Indignação nacional a ùnica resposta!
L. Chaves    



11:44 da tarde

eh espantoso a desfacatez desses politicos..serah que este povo tem os que merece...parece que vivo noutro planeta...    



12:46 da manhã

Chamem-me orgulhoso, chamem o que quizerem mas as chegada de 30 Alemães nos seus dois supostamente extraordinários Helicópteros PUMA, isso sim deixou-me reduzido à inevitável pequenez a que este país parece querer remeter os seus cidadãos.

Ver uma entrevista de nítida promoção Germânica a um comandante Alemão com este a vangloriar-se sobre as incríveis 2 toneladas de água (um balde no meio de um oceano de chamas - digo eu) que as suas duas grandes máquinas, em pano de fundo com uma série de curiosos à volta a olhar como se algo de outro planeta de tratasse, conseguem transportar, é algo que me deixa deveras triste.

Continuemos preocupados em gastar dinheiro com submarinos, "Chainites" e afins, e estamos condenados a andar permanentemente a pedir ajuda e esmola à UE. Não temos de facto qualquer pudor em demonstrar o nosso terceiro mundismo. É triste.

P.S. - Se fosse um comandante Português com 'P' GRANDE, o helicóptero levava era 3 toneladas e meia. Os Alemães haviam era de aprender connosco. Tivéssemos nós uns míseros PUMA....    



12:47 da manhã

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.    



» Enviar um comentário


Site Meter Listed on Blogwise Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License.