<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8680301\x26blogName\x3dcuidado+de+si\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://curadise.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://curadise.blogspot.com/\x26vt\x3d6413740273964997763', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

[8] DEUS E O TOTOLOTO


Uma citação de que gosto para descrever a minha (nossa) auto-suficiência sisifiana. Vem de HANNS CORNELISSEN (filósofo e teólogo) e é uma carapuça que cabe na cabeça de muitos de nós.

É certo que na nossa época a questão de Deus passou de moda. A esperança de muitas pessoas já não se volta para a eternidade, mas antes para o pagamento atempado do seu seguro de vida. O mundo dos bens lançou as suas iscas, e as pessoas, como seres necessitados e dignos de abastecimento, orientam-se pelas promessas da sociedade de consumo, na qual vence aquele que morre com o maior número de brinquedos. Aqui, o mundo aparece como um labirinto e a vida como um escorrega para o nada. Talvez as pessoas passem de vez em quando rapidamente pelo supermercado esotérico e encham o seu cestinho de compras com os mantimentos para a partida, preferencialmente, com artigos de promoção irracionais.No entanto, também volta a crescer o número daqueles para os quais parece não ser concedida suficiente dignidade à vida se esta for compreendida como um subproduto de um gerador casual, em si absurdo e passageiro. Estes não impõem quaisquer limites de consumo ao seu pensamento, estando dispostos a levar o «factor Deus» pelo menos tão a sério como os números do totoloto sorteados aos sábados.
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

4:41 da tarde

E agora com a lotaria europeia, ainda mais devemos ter em conta a questão Deus.    



» Enviar um comentário


Site Meter Listed on Blogwise Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License.